30 de nov de 2011

Marvel anos 80

      Heróis dos anos 70 que fizeram sucesso no Brasil nos 80, graças às revistas Heróis da TV e Superaventuras Marvel:










                   Luke Cage, o herói de aluguel, com sua pele impenetrável e seu visual estranho, com uma tiara de aço.










                Punho de Ferro (chegou a ser publicado como Punhos de Aço) ganhou seu poder na montanha encantada de Kun-Lun, onde treinou artes marciais para vingar o pai, traído pelo sócio.





                            Shang-Chi, O Mestre do Kung-Fu. Filho de Fu Manchu, descobriu que o pai era maligno e juntou-se ao serviço secreto britânico para frustrar os palnos do vilão. Histórias de espionagem, com muita ação, filosofia oriental e claro, uma ponta de romance.   


                                     

                       Manto e Adaga - dois adolescentes vítimas de experimentos com drogas, que desenvolveram poderes. Ele vive numa dimensão negra dentro de seu manto, é a escuridão. Ela, cega, produz lâminas de luz e reflete a bondade, contrapondo seu parceiro e com ele formando um par de certa forma perfeito e ao mesmo tempo atormentado.



CURIOSIDADE:


28 de nov de 2011

Coisas de nerd

     Curiosidades que só interessam aos nerds dos quadrinhos:





 
Coleções de bonecos Marvel!




Drama do Demolidor


Alguém perdeu precioso tempo no computador pra mesclar Capitão América com Lanterna Verde




Cosplay bem legal do personagem Aço
                Se você souber o nome deste personagem da Marvel, você é MUITO NERD!





Oooooooops!

25 de nov de 2011

História em Quadrinhos Nota 1000!

         A editora Panini lançou há algum tempo a versão encadernada da série Terra X, somente para livrarias, a apenas R$ 110,00 para quem quiser me dar de presente, haha. A história apresenta uma versão do futuro do universo da Marvel. 



 

       Ninguém sabe o que causou mutação em todos os habitantes da Terra. Super-heróis não são mais necessários, pois todos têm poderes. Peter Parker está velho e gordo, O Coisa tem dois filhos de pedra. Capitão América decadente. O Quarteto Fantástico foi desmantelado depois de um ataque de Namor e Dr. Destino, onde morreram o Tocha e a Mulher Invisível. Reed Richards mudou-se para a Latvéria onde vive vestido com a armadura do ex-inimigo, que também morreu no confronto. Franklin, o filho do casal de heróis, com seu poder de alterar a realidade, amaldiçoou o Príncipe Submarino a viver eternamente com metade do corpo em chamas. Algumas versões ficaram bem bizarras, como o novo Demolidor, um artista de circo que se arrebenta nas apresentações mas nunca morre. Thor foi transformado numa mulher por Odin, como lição de humildade. Aparecem também versões novas dos inimigos como Caveira Vermelha e a organização Hidra.


Thor é uma mulher?


         O roteiro é incrível. Mas o leitor tem que conhecer muitos personagens da “mitologia Marvel”, como os Eternos, os Inumanos e os Celestiais. Ao final, descobre-se que a causa das mutações foi a liberação das névoas terrígenas da cidade dos Inumanos. Franklin Richards se torna o novo Galactus. O Surfista Prateado aparece com a Shalla Bal também prateada e cruzando o espaço com ele, mas ela acaba morrendo. Reed Richards descobre que o ser humano é um anticorpo colocado na Terra para protegê-la de invasores, como os Krees e os Skrulls. Dentro da Terra havia uma espécie de ovo, de onde nasceria um novo Celestial, cuja raça manipulou a evolução da vida no planeta, colocando sementes que despertariam em condições específicas, dando poderes aos heróis com acidentes radiativos, por exemplo, e também travas morais, como a responsabilidade do Homem-Aranha.





         A história é contada pela visão do Homem-Máquina, um personagem secundário da Marvel, que é convocado à Lua e renomeado como X-51 pelo Vigia Uatu, que está cego e morrendo. Mas o andróide não aceita apenas observar e acaba ajudando os humanos, que aos poucos começam a voltar ao normal, sem mutações.

         Nos EUA forma lançadas as continuações, chamadas Universo X e Paraíso X, inéditas por aqui.

         A editora Mythos lançou esta série em 4 capítulos em 1998 com o subtítulo: O Mundo Mutante.  Foram cortadas muitas e muitas páginas, e mesmo assim, foi uma das melhores coisas que li. Imagino o que deve ser a versão integral!
         Acabei me deparando com a edição encadernada na Feira do Livro de Pelotas este ano. Fiquei babando.  
           Fazer o quê?


24 de nov de 2011

O Visual do Morcego

         

     Batman. Quem não conhece? Desde 1939 o personagem é conhecido em todo o mundo, símbolo de quadrinhos, cinema, televisão, desenhos animados e outras mídias. Em tantos anos e diversos formatos, ele já passou por diversas modificações no seu visual. Vejam:



Primeira Aparição

Pelo artista Jim Lee

Estilo bonachão - desenho dos Superamigos
Sim, este é o Batman

Pintura de Alex Ross



Releitura do quadro "O Grito"

Acessório bem original...

23 de nov de 2011

Mais 112!

     A professora Denise Bratz doou para o projeto um lote de gibis da Turma da Mônica, incluindo os especiais Cinegibi - A revista, Mônica 40 anos e alguns Alamanacões de Férias. Também Almanaque da Tina, do Horácio e Piteco e muitas outras, todas bem conservadas.

    Obrigado!





21 de nov de 2011

Visual Incrível!

Personagem de quadrinhos com visual muito clássico e legal: MOTOQUEIRO FANTASMA!






           Pena que o filme do personagem só explorou o visual e teve um roteiro fraco. No segundo filme prometem apresentar mais terror e violência, espero que não apelem...    

12 de nov de 2011

VI Feira de Incentivo À Leitura

     12 de novembro foi o último dia da VI Feira de Incentivo À Leitura de Santa Vitória do Palmar, no Ginásio de Esportes Cardeal. O Projeto Gibiblioteca  esteve presente, vejam fotos do dia 11, que agradeço a meu irmão Jaison e à Professora Elizabeth:



Alunos autografando livro
Colegas da Escola Getúlio Vargas e Professora Síglia - organizadora do evento

Pôsteres e painel com reportagens
Gustavo como Capitão América - O irmão Lucas (Wolverine), o marmanjo sentado, não resistiu e também colocou a máscara e o escudo, hehe.




6 de nov de 2011

Mais de 100!!!

     103 gibis, esse é o número exato da última doação recebida  deste projeto. Foi deixado na Rádio Cultura de Santa Vitória do Palmar, onde o amigo Taizinho tem dado o recado em meu nome. Dias antes eu havia recebido um telefonema de alguém com o nome Simone, e acredito que tenha sido ela.
     Se for ou não, agradeço a colaboração, principalmente pelo valor sentimental e histórico das edições. Sabe por quê? Simples: com exceção de um Pato Donald, todas as outras são da turma da Mônica, e a grande maioria revistas antigas, muito difíceis de encontrar.
     São de 1986 a 1988, incluindo as últimas edições dos personagens publicados pela Ed. Abril e as primeiras da Ed. Globo, justo a fase em que eu comecei a ler e curtir a turminha. Adoro aqueles almanaques com histórias clássicas, quando os personagens tinham o rosto meio pontudo e outras com os desenhos muito detalhados, como no clássico "Mônica e Cebolinha no Mundo de Romeu e Julieta", publicado no Almanaque da Turma da Mônica 31 - Os Atores".






      Outros clássicos: Mônica Especial Carnaval (1981), Almanaque do Cascão 1, Cebolinha 1, Cascão 1, As Grandes Piadas da Mônica 1, As Melhores Piadas do Bidu, e as raríssimas Mônica 200 (Abril) e Mônica 1 (Globo). Muitos clássicos e outras que ficaram na minha memória com muito carinho. Valeu mesmo!



Último Almanaque do Chico pela Abril


Última edição da Ed. Abril
Cascão 1
Piadas do Bidu














Cebolinha 1
Almanaque do Cascão 1




Mônica 200
Mônica 1