28 de jul de 2013

Ciência dos Heróis (11)






      O cientista Bruce Banner foi atingido por raios gama durante o teste militar de uma bomba. Como consequência, passou a transformar-se em um monstro verde, que representa seu lado mais selvagem, quando fica muito nervoso.


      Claro que a transformação é fantasia, mas vamos ver a ciência na história:

      O que são raios gama?
     Radiação gama ou raio gama (γ) é um tipo de radiação eletromagnética produzida geralmente por elementos radioativos, mas também em fenômenos astrofísicos de grande violência.


     Devido à sua elevada energia, podem causar danos no núcleo das células, por isso são usados para esterilizar equipamentos médicos e alimentos.

    Na medicina, a aplicação mais conhecida dos raios gama é na Tomografia por Emissão de Pósitrons, onde é direcionada em vários feixes em direção a detectores que depois remontam fatia a fatia toda a estrutura a ser analisada.





    

      O Dr. Banner não controla as ações do Hulk, nem lembra do que ele fez.
    Cientificamente, pode-se classificar a personagem como tendo Transtorno da Personalidade Múltipla. 



     Segundo a psiquiatra Luísa Weber Bisol, da PUCRS, “o indivíduo apresenta duas ou mais personalidades distintas, cada uma das quais determina comportamentos e atitudes no período que estão dominantes”.



25 de jul de 2013

Mostra de Trabalhos



      No dia 17 de julho, na EMEF Getúlio Vargas, meu local de trabalho desde 2004, fez-se uma Mostra de Trabalhos, priorizando a temática da cultura afro-brasileira. Como leciono inglês para o 8º ano e 8ª série, pedi aos alunos que fizessem releituras de personagens negros das histórias em quadrinhos e desenhos animados de sua escolha, dos quais eles conheceram os nomes originais. Ainda estou aguardando outras fotos do evento, mas por enquanto apresento o trabalho de meus talentosos alunos, que integrei ao Projeto Gibiblioteca.

PANTERA NEGRA (Black Panther)

LANTERNA VERDE JOHN STEWART (Green Lantern)

LOU (dos Simpsons)

BLADE

CARL (dos Simpsons)



    O mais interessante desse trabalho foi a dificuldade de encontrar personagens relevantes nessas mídias que fossem negros, mostrando como ainda existe preconceito ou então  como os autores ainda preferem priorizar um biotipo em detrimento de outros.

    Exemplos: Turma da Mônica - o único personagem é o Jeremias (Pelezinho e Ronaldinho são baseados em personalidades reais, não foram "criados".

   Marvel: Além do Pantera, apenas personagens desconhecidos por quem não é leitor fissurado: Falcão, Luke Cage, Máquina de Combate, ... Blade é conhecido pelos filmes, Tempestade era conhecida.

   DC: Super-Choque,Ciborgue,... foi difícil a pesquisa.

24 de jul de 2013

Wolverine

  Prestes a estrear seu novo filme, republico textos do antigo blog acerca de algumas histórias clássicas!


       Personagem mais popular dos heróis mutantes X-Men, Wolverine teve muitas histórias memoráveis, e hoje em dia tem histórias até demais. Como não acompanho as chamadas “revistas mutantes”, deixo pro meu amigo Leandro em seu blog (www.olhosestranhos.blogspot.com) se aprofundar nas atualidades. Das histórias antigas, destaco algumas de que gostei bastante:

Arma X – História que mostra como foi introduzido o Adamantium no esqueleto de Wolverine. Cheio de situações traumáticas, selvagens meias verdades. De Barry Windsor-Smith. Publicada no Brasil primeiramente em Grandes Heróis Marvel 35 da Editora Abril e depois na íntegra encadernado pela Panini. 

É UMA OBRA PRIMA EM TERMOS NARRATIVOS!



Edição Histórica Wolverine 1 e 2 (Mythos Editora)– Na primeira muita ação, viagens no tempo durante a guerra civil espanhola, aventuras na floresta contra animais selvagens, Dentes-de-Sabre e a linda e encantadora androide Elsie Dee. Uma fase memorável para ler e reler. Na número 2 descobrimos várias memória falsas de Logan durante uma regressão e um pouco mais de seus dias pré-implante são revelados. Integrada nesta edição as histórias publicadas em Wolverine 39 da Abril, com uma capa especial rasgada por garras – mas cortaram uma página, erro de gráfica, acredito.



Origem – Como diz o título descobrimos onde nasceu o pequeno e frágil James Howlett, na verdade filho do jardineiro Logan e irmão do menino chamado Cão (que não fica explícito ser Dentes-de-Sabre). Arte magnífica e argumento dramático e romântico que prende o leitor, principalmente nos primeiros capítulos. Pra quem viu o filme, os primeiros minutos saíram desta obra. Saiu numa minissérie em 3 edições e depois encadernado, versão que tenho. A época é incerta, aparentemente metade do século XIX, ou seja Wolverine tem cerca de 160 anos.  Foi a base para o início do filme X-Men Origens: Wolverine!







Wolverine 78 e 80 – Depois de ter o Adamantium extraído de seu corpo por Magneto, Wolverine virou um homem animalesco graças ao trauma que sofrera no processo. Tentando recuperar sua humanidade, ele foi ajudado pela ninja Elektra e seu sensei cego, Stick (que também treinou o Demolidor). A única coisa que incomodava os leitores era o jeito que Logan era desenhado: sem nariz, com olhos vermelhos e orelhas pontiagudas. Bizarro.


20 de jul de 2013

Paródias da Turma da Mônica*



       Nas revistas da Turma da Mônica, é comum aparecer versões de filmes, seriados e outros fenômenos de mídia ou personalidades em evidência na época, como Lost, recentemente. Aparições de Homem-Aranho, Mulher-Maravilhosa e Batmão são frequentes. Predador, Arquivo X, todos já foram parodiados.

       Em Mônica 82 (Ed. Globo) temos a aventura Horacic Park, com uma versão divertidíssima do filme que era sucesso na época: Jurassic Park. Cebolinha banca o personagem de Sam Neil, Cascão o cientista interpretado por Jeff Goldblum e Franjinha é o reponsável pela “clonagem” de um gibi antigo. Fora outros momentos hilários.




      Cascão 179 (Ed. Globo) trouxe o personagem às voltas com um momento dramático nas HQ's da época; A Morte do Superomão. Cascão vai até a banca procurar a edição seguinte e não encontra, então inferniza Cebolinha até negociar suas coleções de tampinhas e figurinhas para poder ler antes dele. Depois de ler, conta o final da história, para desespero do amigo. As versões mostradas dos heróis são muito engraçadas, ainda mais que eles misturam tudo, Freddy Krueger, Esqueleto, etc.






        Já em Cascão 210 (Ed. Globo) o parodiado da vez é o Surfista Prateado, que aparece como Surfista Platinado herói preferido do Cascão por não surfar na água. Seu inimigo é o Momo Verde. O Surfista também foi parodiado em Mônica 10 (Ed. Panini) numa versão esverdeada com Horácio e Magalactus (Magali e Galactus).

 

      Lembro também que eu tinha uma revista em que, numa história do Astronauta, aparecia o Surfista Esverdeado cuja paixão era a própria prancha. Os dois personagens estavam solitários, pois o Astronauta há pouco tinha ido à Terra ver sua namorada Ritinha e descobriu que ela tinha cansado de esperar por ele e casado com outro, com quem tinha até filhos. Era bem legal, infelizmente não tenho nem ideia em que edição foi publicada. 


       Cebolinha 28 (Ed. Panini) traz não uma paródia, mas uma homenagem a vários personagens famosos, como Calvin, Popeye, Luluzinha, Charlie Brown, Flinstones, Asterix, Mickey e Donald, com versões de Cascão e Cebolinha nos traços característicos de cada um.


        Aproveito também que estamos perto do carnaval pra falar de Mônica 02 (Ed. Globo), edição rara que eu tenho, embora não esteja em condições muito boas, um dos primeiros gibis usados que comprei. Uma historinha que nunca esqueci – Guerreiro do Planeta Galo, um alienígena chega à Terra em pleno Carnaval e é confundido com um folião comum fantasiado; é levado até o Rei Momo para falar de seus planos de conquista, mas acaba caindo na farra. No fim volta pra casa e acredita que os terrestres vivem o tempo todo de carnaval, haha.


          Essas histórias que comentei são quase todas antigas, mas as referências continuam aparecendo nos gibis atuais, e em especiais que parodiam filmes e apresentam os personagens em versões diversas, como o Cebolinha como Lanterninha Verde, paródias de Star Wars e outros.



* Este post já havia sido publicado no antigo blog, mas aos poucos estou reaproveitando o material de lá...

11 de jul de 2013

Gibiblioteca no Festival HRock! de Inverno

    Convidado para o evento, não pude participar com o Projeto Gibiblioteca no Festival HRock! de inverno, comemorando o dia do rock em Santa Vitória do Palmar!
Havia confirmado presença, mas o mau tempo impossibilitou! Fica um abraço aos organizadores do evento, que estava muito bom!


2 de jul de 2013

Divulgação na Revista Mundo dos Super-Heróis

    Na edição 44 da Revista Mundo dos Super-heróis, na seção de correspondência, foi publicado o e-mail de meu amigo Leandro Vargas onde ele pede para divulgarem o Projeto Gibiblioteca. O endereço do blog, bem como meu nome e objetivo do projeto, e a cidade onde vivo e trabalho estão lá também! Eis aí a capa da edição e e no detalhe a publicação:




    Não tenho palavras para agradecer o suficiente meu amigo pelo ato generoso que acarretou uma pequena citação, mas que percorrerá as bancas de todo o país e ficará registrado na mídia impressa, bem como em meu coração! Um grande abraço e continue também com seu ótimo blog - link aí do lado: http://olhosestranhos.blogspot.com !

Para quem quer saber mais sobre a revista:

 http://www.universohq.com/noticias/o-homem-de-aco-e-destaque-na-nova-edicao-da-revista-mundo-dos-super-herois/

1 de jul de 2013

Gibi Gigante

    A editora abril lançou neste mês uma edição gigante: com 100 páginas, no formato 29,7 x 42cm Eis a capa: não sei como escanearam!


    São seis histórias, originalmente publicadas na Dinamarca e Itália, algumas inéditas no Brasil e uma de Carl Barks, onde Donald e os sobrinhos estão de férias ou acampando e como sempre o  pato (na verdade marreco) se envolve em alguma confusão. 

    Nada de fenomenal da seleção de histórias, vale mesmo pelo formato inusitado que agradará a criançada (e adultos com baixa visão, hehe) e pelo preço camarada: R$ 20,00.


http://www.recreio.com.br/abril-jovem/grandes-historias-de-ferias