17 de ago de 2015

Leituras Agosto

    Nesta primeira quinzena de agosto, li a edição encadernada X-Men: Programa de Extermínio, saga dos anos 80 e 90 que se passa no país fictício de Genosha. Com muita ação, política e mensagens sobre o preconceito, as histórias reúnem X-Men, X-Factor e Novos Mutantes enfrentando os magistrados, o genengenheiro que escravizava mutantes e o monstruoso e robótico Cameron Hodge.
O país onde se passa a saga identificava os cidadãos com gene mutante e, na cidadela, transformava-os em escravos mutoides, que deviam trabalhar em prol do governo, em uma metáfora aos campos de concentração.


Salvat - Os Vingadores - primeira edição da nova coleção de capa dura. Só tinha lido uma ou duas histórias dessa fase. A Vingança de Ultron é bem legal, embora eu já esteja achando todas as histórias do Ultron parecidas (pelo menos as que eu já li). Vale pelas cores, desenhos do George Pérez, reportagens, qualidade do material, pôster e o precinho camarada!  Tem a origem dos Vingadores, também, mas embora um clássico, nota-se que foi feito às pressas mesmo.





Também li as novas edições da coleção Graphic MSP: Penadinho - Vida e Turma da Mônica - Lições, e quanto a esta última, emocionante, compartilho as impressões do amigo Leandro Vargas, do blog Olhos Estranhos, que compartilho aqui, acrescentando que adorei as referências aos filmes "Te Pego Lá Fora" e "De Volta Para O Futuro".



Gostei de "Turma da Mônica: Lições", oitavo lançamento da série Graphic MSP. Com textos e desenhos de Vitor e Lu Cafaggi, a HQ mostra a turma tendo que enfrentar as consequências de uma tentativa frustrada de matar aula(depois que todos esquecem de fazer o dever de casa).
Além de ficarem de castigo, os quatro amigos precisam enfrentar novos desafios: Mônica é enviada para uma nova escola, Magali começa a fazer aulas de etiqueta, Cebolinha perde a proteção da Mônica e vira alvo dos valentões da escola(e, além disso, começa a consultar-se com uma fonoaudióloga) e Cascão é matriculado numa aula de natação. 

A história mostra a primeira e difícil semana das crianças nesta nova rotina; e todos os desafios, alegrias e tristezas enfrentados por eles foram apresentados de forma competente pelos autores. Os desenhos estão bem legais também, e o final é ótimo, sendo impossível não animar-se com aquele sorriso da Mônica no último quadrinho. Eu recomendo!!!

(Leandro Vargas)

fonte: http://olhosestranhos.blogspot.com.br/


Quanto a do Penadinho, gostei um pouco mais do que o Leandro, pois é bem divertida a história, que faz referência a filmes de terror famosos, só achei um pouco longa demais sem necessidade.

9 de ago de 2015

Dia dos Pais - Pais nos quadrinhos

     Nos quadrinhos existem vários exemplos de pais, bons e ruins, mas neste dia, vamos àqueles que dão o bom exemplo, sejam pai biológicos ou não.

Tio Ben - deixou como legado para Peter Parker a máxima "Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades". No cinema foi interpretado magistralmente por Cliff Robertson.





Odin - deus maior da mitologia nórdica, também chamado "Pai de Todos". Adotou Loki, filho dos gigantes de gelo, seus inimigos, e não hesitou em dar uma lição de humildade me seu filho Thor.











Eric Masterson, que virou o segundo Thor e mais tarde o Trovejante, passou poucas e boas lutando na justiça pela guarda do filho Kevin, em histórias emocionantes. Admito que numa delas chorei...







Alfred Pennyworth - mordomo, enfermeiro, parceiro, conselheiro e pai adotivo de Bruce Wayne, ninguém menos que Batman.




Seu Cebola, Seu Antenor e Seu Bento - trabalhadores, baseados em tipos brasileiros, que passam o sufoco no dia a dia pra não faltar comida em casa...


 



Ficam estes personagens hoje, embora só de cabeça eu lembre de mais alguns, como Jack Murdock (pai do Demolidor) e Scott Lang (Homem-Formiga, pai da Cassie).

2 de ago de 2015

Leituras de julho-2015

   Recesso de julho deu pra dar uma adiantada na pilha de gibis que tenho pra ler,  e ainda pegar alguns com meu irmão de sua bela coleção. Vamos lá:




Era Uma Vez Na América - ótima edição, os desenhos me causaram um estranhamento de início, mas acostumei com o traço e curti a saga da família Mickey ao longo da história da colonização dos Estados Unidos até o início do século XX. Mais de 300 páginas e capa dura!














Pateta Faz História 7 : Louis Pasteur e Dom Quixote: as histórias, nesta edição, mostram que a coleção tem seus momentos mais fracos. Valem mais pelos textos explicativos, pois nos quadrinhos mesmo, reina e o humor pastelão e não há tantas referências aos personagens originais, sejam eles reais ou fictícios.





As Cobras - de Luiz Fernando Verissimo, que eu lia no jornal Zero Hora, adquiri duas pequenas coletâneas com as primeiras tiras que falam de política e fatos sociais do Brasil em 1985 e 1986.






Striptiras 2 - Mais uma antiga revista de tiras de Laerte, com os personagens Gato e Gata, Piratas do Tietê, Fagundes, o puxa-saco e o Zelador.


50 anos do Superpateta - coletânea com as 3 origens, além de histórias americanas, italianas e brasileiras do personagem! Pena que a encadernação dessas edições de várias páginas seja péssima. As páginas de introdução com texto foram mal cortadas e se descolam na primeira lida! No mais, superamendoins e: Tra-lá-lá!!!





Kick-Ass 3 - o final da saga - como sempre, porrada e sangue, mas um final bem melhor que o do segundo filme. Recomendo pra adultos!




Kingsman - Serviço Secreto - ainda bem que consegui ler antes de ver o filme, pra fazer na ordem certa como nunca faço. Não deveria me surpreender com Mar Millar (autor de Kick-Ass), mas como eu não tinha lido nada a respeito dessa HQ, nada esperava dela, e é muito boa: ação, drama e humor na dose certa!














Coleção Salvat: Capitão América - O Novo Pacto - mostra o comportamento do herói frente a manipulações do governo americano logo após os ataques de 11 de setembro de 2001. Muito bom!



Coleção Salvat - Homem de Ferro -O Demônio na Garrafa - já comentei no blog sobre a história com esse título, e além dessa, só havia lido mais uma história dessa edição em publicações antigas, mas adorei a saga toda contra Justin Hammer e o início dos problemas de alcoolismo de Tony Stark. Interessante ver os belos desenhos de John Romita Jr. na época e como são agora. Eu gosto do estilo novo também (em Kick-Ass tá legal), mas nos últimos anos e tem ficado meio relapso nos traços, que nem o Frank Miller.

Silver Surfer - The Coming Of Galactus - adquiri no leilão comentado algumas postagens atrás, edição em inglês, que em 48 páginas traz a "Trilogia de Galactus", publicadas em 1966. A chegada de Galactus enfrentado o Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado em sua estreia. Clássico de Stan Lee, Jack Kirby e Joe Sinnot. Uma edição resumida, pois tiraram as subtramas para outras histórias da revista do Quarteto, com participação dos Inumanos e o colega de faculdade do Tocha, Wyatt Wingfoot.





Origem II - tentando pegar embalo na história original, os autores até não fazem feio, mas nem se comparam as histórias.Tem seus momentos interessantes, mas o final decepciona um pouco.



  

 Ainda li algumas coisas da DC e turma da Mônica, mas falta entusiasmo para escrever todos os detalhes. E vamos lá que a pilha é grande ainda!