24 de ago de 2012

Felicidade (in)Sustentável


     Assisti a uma palestra sobre transporte público ferroviário e sustentabilidade no dia 10/08. Na abertura do evento, chamado "II Ação de Formação de Massa Crítica",  e promovido pelo GETrans-Furg, uma educadora lembrou as palavras do presidente do Uruguai José Mujica na Rio+20, sobre a sociedade de consumo e como o mundo é regido pelas leis de mercado. Considerado por alguns o discurso da década. Um chefe de Estado a quem chamam de pobre, pois tem um estilo de vida humilde e, hoje em dia considerado alternativo. 
 
    As palavras do presidente e do palestrante me fizeram refletir sobre nossos problemas do dia a dia, e sobre como as neuroses, desafios e desilusões são geradas por causa desse modo de vida consumista. Lembro do engenheiro Afonso Carneiro instigando o pensamento dos universitários da Furg para questionarem o que buscamos para nossa satisfação pessoal. Será que a felicidade é obtida na compra de um carro? 
 
   Desde pequenos somos levados a assistir programas sobre automóveis, corridas, comerciais apelativos (redundância, claro), filmes com audiovisual hipnótico, tudo para que possamos internalizar a ideia de que precisamos nos render a essas máquinas rápidas, poluidoras e que esgotam pouco a pouco os recursos do planeta, o espaço nas cidades, causam estresse nos grandes centros, nos isolam dos semelhantes, causam inveja nos desfavorecidos, ocasionam acidentes, carregam os jovens afoitos à tragédia e acabam, no final das contas, pelo menos a meu ver, atrapalhando muito mais do que favorendo a sociedade como um todo, e principalmente a evolução do espírito humano.

   Como disse o senhor Afonso, não sou contra as pessoas comprarem um automóvel, adquirir patrimônio e etc, mas não podemos recuperar o conceito original do carro “de passeio”? Precisam se deslocar dois míseros quarteirões no seu automóvel? Caminhar e fazer uso de nossos corpos em suas funções básicas é tão doloroso? Ou estamos perdendo algo importante com o progresso baseado na economia de mercado?

    Concordo com Mujica e também questiono: viemos a este planeta competir, e construir, e trabalhar, e ganhar dinheiro, e adquirir bens? Ou vivemos para sermos felizes? O conceito de globalização não deveria andar de mãos dadas com o conceito de fraternidade?
    Tecnologia sem humanidade só serve para nos tornarmos, aos poucos, frios como as máquinas a quem dedicamos mais atenção do que ao nosso semelhante.

    Bem, e o que esse texto filosófico tem a ver com Histórias em Quadrinhos? Vou fazer uma conexão com meu personagem favorito, o Surfista Prateado. Com texto de Stan Lee, a história de sua origem mostra o atormentado Norrin Radd em seu planeta natal criticando a tecnologia que seduziu seu povo e o tornou indolente. Já em 1968 Stan já tinha noção de que o progresso sem reflexão pode ser um problema para a condição humana em busca de realização pessoal.

    No quadro abaixo, em inglês, o personagem fala que até mesmo o ancestral ato de caminhar não é mais utilizado, pois os cinturões de mobilidade levavam as pessoas de um lugar a outro, de modo semelhante ao mostrado no filme de animação Wall-E. E lembram de como era a Terra no filme? Uma paisagem de lixo descartável. Mas diferente da ficção, não temos naves para nos salvar. Apenas esperança de que as pessoas se conscientizem.

Norrin Radd (Surfista Prateado) questionando o modo de vida em seu planeta.

Terra no futuro: uma lata de lixo?


20 de ago de 2012

Ciência dos Heróis (3)

     

      Foi em Santa Vitória do Palmar-RS, com apoio do CNPq, no Ginásio de Esportes Cardeal nos dias 16 e 17 de Agosto. Participei projetando no telão um trabalho de pesquisa com curiosidades científicas relativas aos poderes dos Super-Heróis das histórias em quadrinhos.





Fotos: Ricardo (conexaosul.net)


Eis um pouco do trabalho mostrado nos painéis:
     
“Mutação - é a chave para a nossa evolução. Ela nos permitiu evoluir de um organismo de uma única célula até a espécie dominante do planeta. Este processo é lento, normalmente leva milhares e milhares de anos. Mas a cada centena de milênios, a evolução dá um salto à frente.” - (Introdução de X-Men O Filme, de 2001)







 Casos de mutações genéticas em humanos acontecem o tempo todo, muitas vezes sem apresentar grandes mudanças físicas. As mutações também podem conceder alguns "poderes". Porém, causam muito mais doenças e anomalias indesejáveis.
Polidactilia - uma mutação bastante comum

    















Médicos alemães descobriram um  bebê com músculos fortes nos braços e pernas que possibilitam levantar pesos de 3kg com os braços estendidos, o que muitos adultos não conseguem fazer. Uma análise de DNA demonstrou que o bebê da Alemanha possui uma mutação genética que estimula o crescimento muscular. A descoberta representa o primeiro caso humano documentado com tal mutação.

Foto meramente ilustrativa


Mais fotos da feira:
       



14 de ago de 2012

Mais fotos do dia 09/08

     A participação do Projeto Gibiblioteca na Mostra Mão na Massa foi adiada por conta do mau tempo, enquanto isso posto aqui mais fotos do dia 09 no Sarau Libertário - no I Festival de Inverno de Pelotas.




Eis um conterrâneo que encontrei por lá: Andruz.


Aline Maciel, umas das mentoras do festival







Fiz novos amigos: Fabrício e Lois.




13 de ago de 2012

Clássicos no acervo

    Dois clássicos dos quadrinhos dos anos 80 fazem parte agora do acervo Gibiblioteca, ambos do ótimo Luis Fernando Verissimo e com humor mais:



    O Analista de Bagé: especialmente para os gaúchos, o personagem é divertido com sua "grossura" típica, que hoje faz sucesso, por exemplo, com o personagem teatral de Jair Kobe, Guri de Uruguaiana. Para esquecer a dor psíquica, o Analita por exemplo aplica a Técnica do Joelhaço.

   O segundo álbum que adquiri é com desenhos de Miguel Paiva (criador da Radical Chic): Ed Mort em Procurando O Silva. O detetive que já foi encarnado no cinema pelo ator Paulo Betti, é muito atrapalhado e faz piada com sua própria condição de miséria. Ótimo do começo ao fim!



Outras aquisições:

A nova série do Batman está bombando! Desenhos e argumentos que deixam babando pelo próximo número!



Estes comprei depois de muito tempo de "namoro": A Morte do Superman vol. 1 e 2 - encadernados de capa dura!







Bruce Lee nº 2 - ainda não Lee, digo, ainda não li, hehe.




Graphic Novel 10 - Void Indigo  e  13 - Contos de Asgard - A Bandeira Do Corvo





Wizard 14 - Com matéria sobre Jack Kirby e Mundo dos Super-Heróis 15 - Especial com Crossovers Marvel/DC e Surfista Prateado de A a Z.









    E mais: Grandes Piadas da Turma da Mônica e o mangá Resident Evil - Biohazard marhawa desire.


















11 de ago de 2012

Como foi no dia 09 de agosto

   Dia 09 de agosto de 2012 participei do Sarau Libertário, com Mùsica, Literatura e Xadrez, no Café Monjolo, durante o I Festival de Inverno de Pelotas. 
   Com a ajuda do amigo Luiz Filipe Machado e seu simpático sobrinho, deixamos à mostra um pouco do material para o pessoal conhecer folhar e ler à vontade. 


Meu ajudante

Leitura para todas as idades



Pai e filha leitores







  O público gostou e troquei ideia com pessoas envolvidas com arte e quadrinhos. Nota 10! Obrigado a todos!E valeu pelas fotos, Luiz Filipe!