10 de set de 2014

Marvel e DC na atualidade

     Agosto de 2014. Ganhei algumas revistas mensais atuais de ambas as editoras que comento a seguir alguns elementos:

      Na DC (Novos 52)- gostei muito das edições Universo DC 23.1, Liga da Justiça 23.1 e Lanterna Verde 23.1, respectivamente com uma boa história do novo Lobo (embora o visual seja estranho), origens de vilões como Darkseid, Solomon Grundy e Rastejante ( e outras histórias sinistras), e também com a saga dos Luminúrgicos e origem do Relíquia e de Mongul. Já a edição seguinte do Lanterna e o prelúdio da minissérie Vilania Eterna em Liga da Justiça 24 já não foram tão boas, com clichês e histórias que não empolgam. Gostei da Katana. Opa! Um personagem chamado "Rompedor" na série "Vibro"? O que é isso?
    Não acompanho a DC, mas acredito que os constantes reboots trazem muitas repetições de "primeiros confrontos" com vilões, parece tudo mais do mesmo (é apenas uma impressão que tenho).








Na Marvel uma certa decepção. Li Ultimate Marvel e até achei legalzinha, mas Vingadores achei fraco, e X-Men e Wolverine trouxeram desenhos tipo mangá infantilizados,  e diversas bagunças temporais, além de personagens bizarros (tá são mutantes, eu sei, mas mesmo assim) e conceitos inconcebíveis como os que posto a seguir, que testam o espírito de fãs de longa data:





      O adolescente que "treina" Krakoas? São ilhas vivas gigantescas, pô! Um Ninhada mirim? Bah! E abaixo, o gracioso Ranho! (fiquei com vergonha de ler isso) e Groxo apaixonado pela moça enquanto arranca sua pele!



 Tá meio violento se a proposta é conquistar novos leitores, não? Não sei se como leitor adolescente eu iria gostar disso. Eu lia Surfista Prateado e X-men, bem menos sanguinolentos. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário