18 de mar de 2015

Preguiçosos em Tirinhas

            O acervo deste projeto conta atualmente com algumas edições especiais de tiras, originalmente publicadas em jornais.

        O primeiro de que falo é Radicci, com seu humor descarado e sem nenhuma preocupação com o que é civilizadamente considerado educado. O personagem é descendente de imigrantes italianos, mas ao invés da imagem idealizada do que se expõe geralmente, ele é beberrão, peidão, preguiçoso e sem-vergonha, assedia a esposa e provoca o filho ambientalista com suas atitudes antiecológicas. E os desenhos de Iotti são hilários! Vale cada página.

 

             O segundo comentado é Garfield, de Jim Davis. O gato gordo que adora lasanha é também um preguiçoso incurável, que maltrata o próprio dono e o colega cachorro, que como ele diz, é um idiota. Muitos conhecem pelos filmes e desenhos, mas nos quadrinhos o material é muito mais rico e disponibiliza um leque muito maior de situações e bizarrices. Em certa ocasião, quando Garfield acusa o ursinho de pelúcia de ter quebrado um vaso, John, seu dono pensa: “ O que me incomoda não é a mentira, mas o pouco crédito que ele dá à minha inteligência.” Infelizmente esta edição foi "surrupiada" da minha coleção.

 

           O terceiro é Snoopy, da tira “Peanuts”, de Charles Shulz, e traz o famoso cachorrinho de Charlie Brown em aventuras com parentes e diálogos inusitados com o passarinho Woodstock, além de outras situações onde demonstra que gosta mesmo é de ficar deitado no telhado de sua casinha. Embora esta edição não tenha a mesma sensibilidade da série, mesmo assim traz textos reflexivos, mas o que impera é o humor.


 

       Estas edições que trazem coletâneas da linha "Pocket" são muito bons. Quero conseguir outros títulos deste tipo, como Hagar, Níquel Náusea e outros.

Texto originalmente publicado em 2011 no antigo blog. 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário