12 de ago de 2011

O Poderoso Thor

    Um dos super-heróis mais fascinantes da Marvel é baseado na mitologia nórdica, o panteão de deuses adorados pelos vikings na antiga região escadinávia, onde hoje se encontram a Noruega e a Dinamarca.
     Príncipe da cidade dourada de Asgard, filho do deus Odin, Thor era um guerreiro nobre, porém arrogante, e então seu pai o baniu para ao planeta Terra para aprender humildade vivendo junto aos mortais. Ele foi transformado num médico para conhecer os problemas dos homens, e para que fosse humilde, mancava. Seu nome era Donald Blake. Então um dia ele se deparou com uma invasão alienígena e encontrou uma bengala que batida contra o chão, transformava-o novamente em Thor, com seu martelo mágico Mjolnir, que além de invocar raios e chuva, sempre voltava para a mão de seu mestre. Depois de muitos anos Odin revelou a verdade a Thor, que abandonou a identidade de Donald Blake, mas preferiu permanecer na Terra com seus companheiros heróis, os Vingadores, e defender os mortais contra as ameaças de vilões, inclusive de seu irmão adotivo Loki, o deus da trapaça.





     Esse foi o começo da saga do personagem nos quadrinhos, e foi revisitada recentemente na edição 47 da revista Avante, Vingadores. A minissérie '"O Primeiro Trovão" conta um pouco dessa fase de Thor, para conhecimento dos novos fãs ou para matar a saudade dos antigos leitores. Não é uma edição indispensável, mas vale a pena conferir enquanto aguardamos o laçamento em DVD (já que não vi no cinema) do filme do personagem.




     Nas histórias em quadrinhos do personagem é interessante notar que a linguagem arcaica predomina, com várias construções verbais complexas como a mesóclise, onde o pronome fica no meio, tipo: Rendei-vos, vilões, ou arrepender-vos-ão!

     Isso é muito bom para enriquecer o vocabulário!

     
     Bom, por hoje é isso!

   

    

Nenhum comentário:

Postar um comentário