29 de ago de 2011

Teia do Aranha

     O mais popular personagem da Marvel teve muitas histórias marcantes desde sua criação em 1962. Da fase que acompanhei, lembro de algumas edições que considero importantes para se conhecer o personagem. A maioria fala de tragédias, apenas uma retrata um momento feliz.

     A Teia do Aranha 23 - Com a morte de Gwen Stacy, a namorada de Peter Parker, que foi jogada de cima de uma ponte pelo vilão Duende Verde. Um marco nos quadrinhos Marvel, que chocou os fãs nos anos 70, pois a personagem era adorada pelos leitores.




    A Teia do Aranha 74 - O Casamento com Mary Jane Watson - um dos momentos mais marcantes dos quadrinhos do Homem-Aranha, que modificou o status do personagem até recentemente. O casal teve ao longo dos anos muitos momentos de intimidade, discussões e problemas cujos diálogos conquistam os leitores.



    A Teia do Aranha 110 - O fim da polêmica Saga do Clone, que por muitos anos confundiu e bagunçou a cabeça dos leitores que já não sabiam quem era o verdadeiro Peter Parker. Nesta edição é revelada a verdade, com os planos de Norman Osborn (o Duende) e morre Ben Reilly, que assumiu a identidade de Homem-Aranha e ficou conhecido também como Aranha Escarlate. Um personagem que os leitores aprenderam aos poucos a gostar e havia ficado amigo de Peter.




    Homem-Aranha - Especial 11 de setembro - Uma história em quadrinhos que reflete o sentimento dos americanos após o atentado às torres gêmeas em 2001. Os super-heróis não teriam conseguido agir a tempo para evitar o ataque terrorista, e até os vilões se comoveram com a morte de milhares de inocentes. Este é um gibi histórico para quem quer saber como o mundo se sentiu há dez anos ao ver uma tragédia ao vivo pela televisão, sem poder fazer nada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário