5 de mai de 2012

UNIVERSO X - Eu tenho!

    É uma daquelas edições que simplesmente NÃO DÁ PRA EMPRESTAR, mas posso mostrar a quem desejar ver a edição capa dura de luxo Universo X, que a Panini lançou no final de abril. Fiz uma loucura e comprei este calhamaço, um gibi com mais de - pasmem - 700 PÁGINAS!






    O autor é o magnífico ilustrador Alex Ross, os desenhos são de Jim Krueger e Doug Braithewaite, que continuam a saga que começou em Terra X (comentada anteriormente neste blog), que mostra um futuro sombrio para os personagens da Marvel. 


     Mas para entender a obra, além de conhecer a primeira parte, o leitor tem de estar familiarizado com muitos personagens, heróis e vilões, e sagas clássicas da editora, nem todas publicadas o Brasil, como por exemplo o encontro do Capitão Marvel com o Surfista Prateado no reino dos mortos.


     Quase todos estão lá, com maior ou menor participação: desde Magneto e Groxo, Micronautas, Rom, o Cavaleiro do Espaço, Senhor das Estrelas, Capitão Britânia, passando pelos Inumanos, Warlock, Krees, Skrulls e os demônios Mefisto e Belasco (com sua identidade revelada - um herói). Senti falta apenas de menções ao Justiceiro e o Império Shiar.
       Nesta primeira lida que dei, mesmo conhecendo grande parte dos fatos e sagas citados, tive vários momentos de confusão mental, pois o texto é bem complexo, indo a futuros alternativos e voltando no tempo para alterar o presente.


A HQ é extremamente narrativa, cheia de painéis.

       Como bônus temos ilustrações dos autores com comentários, além dos anexos escritos por Kruger e todas as capas estão no miolo também. Os personagens principais são o renascido Mar-Vell, o Capitão América, o robô X-51 e os heróis de terceira linha Águia Noturna e Gárgula, dos Defensores. Muitas surpresas nos capítulos finais.


O ridículo Águia Noturna, quem diria, é essencial à trama (sem esse uniforme, é claro).



        Depois de reler a primeira parte (a versão "mutilada" que tenho) pretendo tentar digerir melhor esta salada de origens e desesperanças para aguardar a teceira parte da trilogia: Paraíso X, que ainda não foi publicada nos EUA. Universo X demorou mais de 10 anos para chegar ao Brasil, espero que a próxima não demore tanto. E a história, que começou a ser publicada em 2000, ignora toda a cronologia da editora de lá pra cá.


          Pontos Negativos: alguns erros de grafia presentes na edição, repetições de preposições, inclusive algumas palavras que desconfio serem erros de tradução ou desatenção. Exemplo: em certo moento do texto diz que um personagem teve de escolher entre a espada e o amuleto. Escolheu o amuleto. Algumas páginas adiante diz que ele ponderou o que aconteceria se tivesse escolhido O AMULETO no lugar da espada ??? Afinal, o que ele escolheu??




           
            Fora isso, fanatismos à parte, é uma edição de encher os olhos (e esvaziar os bolsos) dos fãs da Marvel Comics! E claro que adorei saber que o Surfista é uma peça-chave para o desfecho, hehe.
            E vejam que legal: as capas formam um pôster: 



2 comentários: