22 de fev de 2013

Elektra: Assassina

   Bom, primeiramete gostaria de dizer que há muitos anos queria ler esta obra. Três fatores me diziam que TINHA que ser boa esta obra: Elektra, Frank Miller e Bill Sienkiewicz. Uma personagem interessante, o cara que a criou e que geralmente faz histórias clássicas, e um ilustrador excepcional. Precisa mais?



    Lançada primeiramente como minissérie pela Editora Abril e depois encadernada pela Panini, a obra requer um olhar sensível e maduro do leitor. A arte é praticamente surrealista, e o roteiro, cheio de flashbacks e não apresenta uma linha contínua de ação. É arte pura em movimento, é introspecção e subjetividade, dos personagens e do leitor. O que está nas páginas não necessariamente é o que está acontecendo. Um pouco difícil de digerir na primeira leitura, ainda mais pro leitor iniciante, que certamente fica confuso.



    Para entender a trama é bom que se conheça a fase das histórias do Demolidor criadas por Miller e que apresentaram Elektra, lançadas certa vez como Elektra Saga. Esta última, juntamente com o Graphic Álbum "Elektra Vive", são visões do criador sobre a personagem.



    Em Elektra Assassina, o agente do governo John Garret persegue a ninja e acaba dominado por ela, que tenta deter a entidade conhecida como "a Besta" de causar uma guerra através da manipulação do presidente dos Estados Unidos. As primeiras partes descrevem a mente confusa da ninja grega, que havia sido aprisionada, e aos poucos a história vai ficando mais clara.
     Eu conheci certos elementos da história há alguns anos, quando foram resgatados na saga da ressurreição da personagem, na revista Superaventuras Marvel.



     Não pretendo falar mais da história, pois não há muito que descrever a quem não vai realmente ler.  A obra é ação, ficção, experimentação, alucinação, sedução e um deleite para os olhos - um charme só. 
     Análises melhores podem ser encontradas no site Universo HQ ou blogs de leitores. Se você ler as entrevistas dos autores presentes na edição, vai entender melhor.
     Procure conhecer os quadrinhos da ninja Elektra. Mas não veja o filme - aquilo foi um crime!!

Atriz linda - filme ruim pra dedéu!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário