7 de fev de 2013

O holocausto em quadrinhos!

     Simplesmente magnífica a  história em quadrinhos "Maus", de Art Spielgelman, que retrata o que seu pai, Vladek, juntamente com sua família, passou durante a perseguição dos judeus pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. O cartunista pesquisou durante 12 anos e gravou entrevistas com o pai, resultando numa obra biográfica, que narra também suas dúvidas quanto à publicação da própria obra e seu sofrimento, bem como o conflito de sua geração, que não entendia o horror por que seus pais haviam passado.
    O autor preferiu retratar os personagens como animais, assim os judeus são ratos, os poloneses são porcos, os alemães gatos e os franceses sapos. Mas isso não impede que eles se enojem em lugares infestados por ratos (o que deixa eles mais humanos apesar de sua retratação).
   Assim como o filme "O Pianista", trata-se da história de um sobrevivente, mas se destaca pela riqueza de detalhes no relato de Vladek, bem como a esperteza e habilidade de negociante que salvou sua vida. Ele é um herói humano, com suas falhas (mais evidentes na velhice, por conta do que sofreu e da maneira que foi criado - ele era racista com os negros por exemplo, apesar do que passou).
    Maus é quadrinhos, biografia, jornalismo, romance, humor, drama e história. Não é à toa que ganhou diversos prêmios, inclusive um Pulitzer.

    Eis alguns momentos de destaque:


As dúvidas do autor: metalinguagem!



A morte do filho de Vladek.

Trancados como animais num trem por dias.       

    Eis uma obra indispensável nas leituras de fãs de quadrinhos e de quem quer conhecer o capítulo mais horrendo da história da humanidade.

 

Um comentário: