15 de ago de 2013

A "Forma de Vida"



Quadrinhos Perturbadores. 

    A revista Hulk Anual 1, lançada pela editora Abril em março de 1994, sem muita divulgação,  traz 4 histórias sobre a Forma de Vida, criatura formada por um vírus mutante que infectou George Prufrock, filho de um político corrupto e mafioso. Encontrei por acaso um dia folhando em um sebo e vi o Surfista Prateado, então comprei pra minha coleção e não me arrependi!! 



     Parte1 – George, que trabalha para o grupo terrorista IMA (Idéias Mecânicas Avançadas), é enviado numa missão até os laboratórios Pró-Gama, que desenvolvia secretamente um vírus alucinógeno instável que transformava as pessoas em maníacos homicidas. Ele confronta o Justiceiro e acaba se infectando, explodindo em tumores, com o corpo inchado e deformado, além de um odor horrível. Depois de outro confronto, onde morre seu pai, ele é dado por morto ao cair num rio.

        Parte 2 – O repórter Ben Urich investiga a confusão na Pró-Gama, e o Demolidor é chamado ao acharem pistas do monstro, que tentava devorar uma vítima. O monstro, cuja mente se alterna ora vírus, ora George, leva tiros e deixa um braço seu para trás. Um investigador toca e se contamina. O monstro acaba se dissolvendo e escorre pelo bueiro.

        Parte 3 – Uma alienígena chamada Clemência, que tenta entender e satisfazer o desejo dos humanos, encontra a criatura, que num lampejo de consciência, pede para morrer, pois está sendo dominada pela Forma de Vida criada pelo vírus. Em dúvida sobre a autenticidade do desejo de morte, Clemência promove um encontro da criatura com o Hulk, pois ele também é duas pessoas a seu ver e os dois podem se identificar e aprender um com o outro. Mas a criatura está faminta e ataca o Hulk, cinza na época. O Hulk esmaga o bicho, que encontra Clemência novamente e pede para voltar à forma humana, mas infelizmente a transformação não era permanente e George vai até o hospital devorar o infectado policial da história anterior, a quem George narrava sua história.

        Parte 4 – A história começa no ponto onde acabou a anterior. O monstro ia devorar o paciente do hospital ma suma enfermeira chega na hora. O monstro cresce e se transforma numa criatura disforme, devorando e absorvendo as pessoas e todas as formas de vida que encontra. O Surfista Prateado estava na Terra dando um aviso aos Vingadores quando encontra Reed Richards, do Quarteto Fantástico que ia investigar o tumulto no hospital a pedido de Nick Fury. A criatura mergulha no mar e devora e absorve toda a fauna da região, crescendo exponencialmente. O Surfista enfrenta o monstro e vê que ele se regenera rapidamente. Percebe que para destrui-la, precisaria arrasar parte da cidade junto. Resolve então deixar que a Forma de Vida tente devorá-lo, assim ela o engole e ele faz a criatura erguer-se no ar e rumar pro espaço, sendo congelada, e depois largá-la num planeta deserto. O Surfista ia matar a criatura quando ouve George Prufrock, dentro da criatura, falando: “Sim, me mata!” O Surfista ouve sua história, surpreso pela consciência dele e por que ele é uma vítima inocente, resolve não matar a criatura, mesmo não havendo um jeito de separar George do monstro. Tudo porque valoriza demais a vida. Ele ficaria ali para sempre, sem ter o que devorar e em eterna agonia. O Surfista Prateado se questiona, voando rumo às estrelas: Quem será o pior monstro: a abominação abaixo ou o homem que a deixou sofrer tal destino?

Estágios da mutação:



 

 

 

 

 

    

    Um dos monstros mais nojentos das Histórias em quadrinhos, essa saga despretensiosa traz humor, suspense, partes boas, partes ruins, terror, e até questões para se pensar, como a eutanásia, além de um final aberto a continuações.  

 
O Monstro no final da história.

 

    O Surfista pegou pesado! Deu raiva dele!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário