2 de mar de 2012

A Super

      
        A Supergirl ou Supermoça (Kara Zor-El) tem os mesmos poderes do primo Superman e é uma das personagens femininas mais populares da DC. Sua morte pelas mãos do vilão Anti-Monitor durante a saga "Crise nas Infinitas Terras" (quando sacrificou-se para salvar a vida de seu primo) é um dos momentos mais marcantes e dramáticos das HQs. A personagem foi criada por Mort Weisinger, Otto Binder e Curt Swan, e apareceu pela 1ª vez em maio de 1959.



      

      Assim como o Superman, Kara chegou à Terra em um foguete (escapando da morte certa na cidade de Argo City, que sobreviveu à destruição de Krypton mas teve a proteção que livrava seus moradores dos efeitos da kryptonita destruída por meteoros), e tem os mesmos poderes do herói em que foi inspirada: superforça, vôo, visão de calor, etc.
      O recente arco de histórias em 6 partes "A Supergirl de Krypton", escrito por Jeph Loeb e desenhado por Michael Turner, recontou a origem da personagem. Esta ótima saga foi publicada aqui no Brasil pela Panini, nos quatro primeiros números da extinta revista "Superman & Batman". A história mostra como Kara Zor-El, prima do Superman, chega à Terra após escapar da destruição de Krypton. Após reunir-se com o Homem de Aço e ser testada por Batman, Kara é levada para Themyscira pela Mulher-Maravilha para treinar com as amazonas e aprender a controlar seus poderes. A chegada da poderosa Kara chama a atenção de Darkseid, que a sequestra e manipula sua mente, para voltá-la contra Kal-El. Superman, Batman e Mulher-Maravilha, com a ajuda da heroína Grande Barda, vão até Apokolips para resgatar Kara e acabar com os planos do vilão. Esta história virou uma bela animação, lançada em 2010, intitulada "Superman/Batman: Apocalypse". Supergirl também ganhou uma simpática versão animada que apareceu nas séries do Superman e da Liga da Justiça. Além disso, a personagem ganhou vida na série "Smallville", onde foi interpretada pela bela Laura Vandervoort. 


Nos desenhos animados










     



Revista Supermoça - Editora Ebal

        E também não dá para esquecer do filme, de qualidade duvidosa, lançado em 1984, que teve Helen Slater no papel da super-heroína. Duvidosas também foram as inúmeras versões que a personagem ganhou nas HQs depois da morte de sua versão clássica, em 1985. A nova encarnação da personagem está tendo boas histórias solo, no geral, e aparece com destaque também nas aventuras do Superman. Kara teve também uma breve passagem pelos Novos Titãs e é uma integrante ocasional da Liga da Justiça. Ela também marca presença constante nas histórias da Legião dos Super Heróis (grupo do futuro), e tem ligações românticas com um de seus membros: Brainiac 5.


Supergirl no cinema




                                                                    Leandro Vargas


       Mais uma vez agradeço, a colaboração do amigo Leandro, do blog Olhos Estranhos (link ao lado).

Nenhum comentário:

Postar um comentário